taxa de câmbio taxa de câmbio

Taxa de câmbio: explicamos o que é e como aproveitá-la melhor!

4 minutos para ler

A taxa de câmbio faz parte da realidade de todo turista que deseja viajar para fora do Brasil. Afinal, ela está relacionada com o preço de compra e venda de moedas estrangeiras.

Contudo, embora o processo seja essencial para um passeio internacional, muitas pessoas desconhecem o assunto e perdem poder de compra devido à variação cambial.

Para ajudar com essa situação, preparamos este texto com dicas sobre a taxa de câmbio. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a taxa de câmbio?

A taxa de câmbio representa o preço da moeda de um país em relação às moedas de outras nações. Ou seja, ela indica o custo do real perante o dólar, euro, libra etc.

Além de ser significativa na vida dos turistas, essa taxa também tem extrema importância para a economia do país, pois influencia as transações comerciais de importação e exportação.

A taxa de câmbio pode ser calculada de diferentes formas, dependendo da política econômica adotada. Veja abaixo as principais diferenças.

Fixa

No câmbio fixo, o preço da moeda estrangeira é determinada pelo Banco Central. O Brasil adotou a taxa fixa no Plano Real, entre os anos de 94 e 99, para estabilizar a moeda e controlar a inflação. Na época, R$1 valia US$1.

Flutuante

No regime cambial flutuante, o valor da moeda é definido pelo mercado a partir da lei da oferta e da procura. Mas, se necessário, o governo pode interferir no processo para evitar oscilações bruscas no câmbio. Essa é a taxa adotada atualmente pelo Brasil e pela maioria dos países.

Atrelada

Pode-se dizer que essa modalidade é um misto entre a taxa fixa e a flutuante. Nesse caso, também pode haver uma interferência do Banco Central para que a taxa cambial da moeda estrangeira fique dentro de um limite mínimo e máximo definido pelo governo.

Como conseguir a melhor cotação de câmbio para uma viagem internacional?

Como você viu acima, a taxa de câmbio no Brasil é flutuante, ou seja, ela pode sofrer variações de um dia para outro, dependendo da situação política e econômica dos países.

É comum que essa oscilação deixe os turistas inseguros sobre o melhor momento para comprar uma moeda para a viagem, já que é difícil prever o período de melhor cotação. Contudo, é possível adotar algumas estratégias para aproveitar o câmbio!

Compre a moeda aos poucos

A principal dica para não ter surpresas negativas com a alta da moeda internacional é planejar os custos da viagem com antecedência e fazer a compra da moeda aos poucos. Dessa forma, você tem mais chances de conseguir uma cotação melhor. Além disso, mesmo que você pague um valor um pouco acima em alguma data, a média de cotação de todas as compras será mais vantajosa.

Pesquise bem

Os custos operacionais das instituições financeiras também são aplicados sobre o preço final da moeda. Por isso, a cotação pode variar bastante de um local para outro. Sendo assim, a recomendação é pesquisar bem para encontrar casas de câmbio que ofereçam o melhor valor.

Se você pretende fazer uma viagem internacional, é fundamental ficar por dentro da taxa de câmbio para alcançar o melhor custo-benefício para o seu passeio! Esperamos que este texto ajude você nessa missão!

E então, gostou do conteúdo? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário!

Posts relacionados

Deixe um comentário